Home > Colunistas > Régis Barros: Eu quero é não quero…

Régis Barros: Eu quero é não quero…

A vida é muito tênue. Ela passa rápido para mim e, também, para você. Quando menos esperamos, eis que partimos. Por isso, precisamos viver. Para isso, devemos caminhar de maneira a alcançar o melhor da vida. Nesse sentido, eu não quero pessoas frias perto de mim. Também, não quero as interesseiras nem as negativas.

Afastem-se de mim materialistas e preconceituosos. Sigam outro rumo você que é cruel e arrogante. Meu percurso será diferente dos maldosos. Eu quero conviver com os que amam e sonham. Eu quero perto de mim pessoas que pulsam e cantam. Preciso conviver com quem se arrisca.

Tenho necessidade de interagir com pessoas carinhosas e ricas de humanismo. Desejo que minha existência tenha uma relação próxima com os apaixonados. Quero viver perto dos que amam poesia. Alimento-me de arte e filosofia.

Você, que as curte, também venha cá para pertinho de mim. Minha vida anda e, a cada dia, o fim se aproxima. Eu quero um excesso de pessoas que façam valer a vida. Eu quero uma estiagem de pessoas que sugam minha vida.

*Régis Eric Maia Barros é médico psiquiatra, mestre e doutor em Saúde Mental e um dos membros do Movimento Médicos Pela Democracia

Régis Eric Maia Barros
Médico psiquiatra, Mestre e doutor em saúde mental pela FMRP-USP e membro do Movimento Médicos pela Democracia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *