Home > Destaque > Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares reafirmam a luta pelo SUS e Democracia

Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares reafirmam a luta pelo SUS e Democracia

No último final de semana, nos dias 3 e 4 de junho de 2017, ocorreu em Caruaru (PE) a reunião ampliada da operativa da Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares. Médicas e médicos populares de vários estados do Brasil se reuniram para debater a saúde como direito universal em detrimento ao desmonte do Sistema Único de Saúde (SUS) que ocorre no momento.

Em tempos de golpe, de subtração de direitos conquistados pelo povo brasileiro, pela devastação que o capital vem fazendo a classe trabalhadora, pelo caos escancarado nos noticiários de forma manipuladora geram sentimento de impotência. Nós, trabalhadores da saúde antevemos um futuro sombrio com a Emenda Constitucional 95, acirrando ainda mais a desigualdade e suas consequências nos próximos 20 anos.

Foi ai que no meio da tempestade tivemos o alento de reunir mais de 40 médicas e médicos, que são trabalhadores e estudantes da saúde, sendo estes militantes da saúde, dos direitos humanos, da educação e da revolução.

Pensamos, refletimos, ‘quebramos a cabeça’. Ao pensarmos, no controle da sociedade sobre os indivíduos, remetemos ao poder dela sobre eles. A sociedade capitalista exerce seu poder também pelo corpo e inicia-se a partir deste. Ser médico nessa perspectiva nos torna detentores de um poder opressor o qual não desejávamos. Lutar contra a opressão é o que motiva um
médico popular.

Idéias, projetos, linhas de fuga, encaminhamentos, debates… pouco nos importa o termo, mas o significado: queremos e vamos construindo um projeto para a saúde popular. Esse projeto não será da Rede, mas com a Rede somando, multiplicando e lutando com outros atores que constroem também a saúde popular.

Debatemos sobre a formação médica e as competências de um médico popular, militante do SUS e comprometido com um projeto popular para o Brasil alinhado à Frente Brasil Popular, com o trabalho na saúde inserido na luta popular e no trabalho da saúde.

Em tempos de crise, no primeiro dia da festa popular de São João festa popular em Caruaru, médicas e médicos populares dividiram angustias, somaram experiências, multiplicaram sonhos e projetos, reafirmando seu compromisso com a classe trabalhadora e com o projeto de transformação social.

“Saúde, é lutar contra tudo que nos oprime!”

Pátria livre, venceremos!

pab

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *