Home > Blog > Crônica do “L” – Logo Lucca leva love à Lívia. Por Arruda Bastos

Crônica do “L” – Logo Lucca leva love à Lívia. Por Arruda Bastos

No último final de semana, participei, na casa da minha querida filha Lívia e do meu genro Evalto, de mais uma festinha do meu netinho Lucca, que vai chegar em agosto. No início do ano, ainda nas primeiras semanas de sua gestação, escrevi a crônica do “Bebê Menino” quando do chá de revelação do sexo do novo pimpolho da família. Agora foi o tradicional chá de baby.

Novamente a festa foi linda, com muita participação da família e de amigos. Tudo perfeito, como sempre,e já é tradição, tratando-se do casal anfitrião. Muitos e gostosos quitutes, música da melhor qualidade, linda decoração, alegria, aquele papo descontraído e, além disso, uma montanha de fraldas descartáveis no canto do salão. 

Na hora das fotos, uma peça da decoração me chamou a atenção: uma grande letra L de cor branca, em caixa alta e iluminada com diversas luzes. Não sei bem qual o motivo de sentir de imediato uma vontade imensa de escrever acerca damencionada consoante, embora não fosse de estranhar sua presença, pois meu netinho que vai nascer se chama Lucca.  

No dia seguinte, ao ver as fotos da festa, o L da minha inspiração continuava a me intrigar e a cobrar sua crônica. Passei, então, a matutar o que escrever e o porquê de tantos Ls (eles) na família: minhas filhas Lia, Lívia e Lilia; meus netinhos Letícia, Levi e Lucca (que ainda aguarda na linda barriguinha da Lívia) e minha estimada nora Lais.

O certo é que eu nunca tinha ficado tanto tempo intrigado e a refletir acerca do gosto pelos nomes iniciados com “L”. Seria por ser uma letra leve,com nomes sonoros, por encontrarmos muitos nomes bíblicos com essa inicial, por amor em inglês ser “love ou no subconsciente existiria alguma música a marcar minha história de amor com Marcilia? Talvez o sucesso “Só Love, de Claudinho e Bochecha.

Fui então pesquisar a origem da letra e constatei ser ela  a décima primeira do nosso alfabeto, a oitava consoante e utilizada emaproximadamente 2,78% das palavras portuguesas.  A letra é proveniente do Lamed fenício, que significa cajado” e era desenhada do hieróglifo egípcio. Os gregos deram-lhe o nome de “lambda e, mais tarde, os romanos voltaram a desenhar como na forma atual.

Mesmo com as informações, não encontrei resposta para o meu dilema. Vou, então, aventurar-me e, para espairecer, escrever parte desse parágrafo só com a letra L. A linda Letícia levou laranjas na sua lancheira, o lépido Levi lembrou do lápis e de ler a lição; Lia, na lavanderia, ligou para lembrar Lívia que seu legado, o Lucca, é só love; Lilia, na lanchonete da livraria, lendo um livro e Laís, ligada em uma lasanha, lideram os legítimos levados com “L”.

Ainda não encontrando respostas, fui bisbilhotar o significado dos nomes iniciados por “L” na minha família: Letícia é menina alegre, aquela que transmite felicidade; Levi é o unido e ligado; Lucca é o  iluminado; Lia, aquela que tem os olhos doces;Lívia significa clara, límpida, pura e vida; Lilia, a inocente, maternal; Lais é a mulher que tem popularidade e democrática. Acho mesmo que a pesquisa não adiantou muito, pois o meu primeiro nome é Raimundo e significa sábio protetor ou aquele que protege com seus conselhos, o que é muito importante, como muitos outros nomes, e não tem nada a ver com L. Sabe o que isso significa? Nada!

Digo que, independente do nome, o importante mesmo é o amor, o respeito, o carinho entre os familiares. Que venha o Lucca com muita saúde para alegria de todos nós e que em breve a Larissa, o Leonardo, a Lara, a Lígia, o Lauro, o Luan e muitos outros netinhos cheguem para preencher de luz ainda mais as nossas vidas e para alegrar o simpático e agora nosso amigo “L”. 

Arruda Bastos é médico, professor universitário, membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores e um apaixonado pela família e como escritor por todas as letras do nosso alfabeto.

Arruda Bastos
Médico, professor universitário dos cursos de Medicina e Enfermagem, especialista em Gestão em Saúde e Saúde Pública, escritor, radialista, ex-Secretário da Saúde do Estado do Ceará e coordenador do Movimento Médicos pela Democracia.
http://portalarrudabastos.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *