Home > Destaque > Retomada dos eventos deve ter quatro fases a partir de setembro

Retomada dos eventos deve ter quatro fases a partir de setembro

Proposta apresentada ao setor pelo Governo do Estado ainda não é definitiva e prevê o retorno gradual dos eventos, começando por aqueles com até 100 pessoas (limitados à capacidade de uma a cada 12 m²) e sem entretenimento.
A retomada do setor de eventos no Ceará, que ocorrerá a partir do início de setembro, segundo afirmou ontem (25) o secretário do Turismo do Estado (Setur), Arialdo Pinho, deverá ser dividida em quatro fases gradativas. A informação foi confirmada ao Diário do Nordeste pelo titular da Pasta e detalhada por fonte ligada ao setor.
A reportagem apurou que a retomada dos eventos terá quatro fases, divididas em transição e fases 1, 2 e 3. “Falta ainda eles (Governo do Estado) lançarem o protocolo com as definições. A ideia proposta foi de reabrir o setor a partir do início de setembro. Eles vão fazer o decreto e o protocolo. A ideia é começar com um número de pessoas menor e isso pode aumentar com as fases. Não tem nada decidido ainda. Foi uma proposta apresentada pelo Governo do Estado”, explicou.
No detalhamento preliminar, a fase de transição teria duração de sete dias e permitiria a realização de eventos para até 100 convidados e sem entretenimento. “Não pode ter música porque agrega as pessoas e ficaria o horário limitado até às 23h, com ocupação de uma pessoa por 12 metros quadrados (m²)”, disse a fonte ao Diário do Nordeste.
A Fase 1, com duração de 14 dias, teria a capacidade de ocupação dos eventos corporativos ampliada a uma pessoa a cada 7 m² e, de outros tipos, a uma pessoa a cada 12 m².

“As fases 2 e 3 também teriam duração de 14 dias. Na fase 2, os eventos em ambientes externos estariam limitados a 300 pessoas, sendo uma pessoa a cada 7 m² nos eventos corporativos e 12 m² nos demais eventos. Na fase 3, também seria a mesma metragem, mas os ambientes internos seriam para até 300 pessoas e os eventos em ambientes externos limitados até 1.000 pessoas. Essa é a proposta do Governo”.

Consultado, Pinho confirmou apenas a possível divisão em fases, mas preferiu não dar detalhes. “Eu sei que vai ter fases e que o setor começa a voltar agora em setembro. Os detalhes quem vai dizer é o governador (Camilo Santana)”, disse.

pab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *